Visitas da Dy

terça-feira, 16 de outubro de 2012

O que comemorar?



Muito mais do que vocação. Muito mais do que profissão. Muito mais do que romance ou poesia. Muito além (na verdade seria aquém?) do que se espera por carreira bem-sucedida. Muito mais do que um discurso ou uma ideologia.
Ser professora, para mim, é, sobretudo, fazer uma declaração explícita de esperança todos os dias. É escrever no nosso quadro-negro – há tempos era verde – e já substituído pelos brancos em algumas escolas uma canção de desejos de um futuro bom.
É uma profissão de fé. Especialmente quando entramos em nossas salas e olhamos fixamente para nossos alunos. A cada bom dia que eu dirijo a eles faço, na verdade, uma oração, onde entrego a eles todos os meus desejos de que saiam dali diferentes de como entraram, fazendo valer a aplicação do mito do rio. Com alguma coisa apreendida, com seus sonhos renovados, com expectativas melhores, com vontade de se tornarem melhores e de crescerem. Eu creio, todos os dias, que faço o meu melhor. Creio, todos os dias, que um dia isso será reconhecido. Que deixarei uma marca, por menor que seja na vida deles.
Ser professora é não importar-se tanto comigo mesma. É ir ao cinema e pensar em como levar aquele assunto para a sala de aula. É estar tomando um café e procurar desesperadamente por um pedaço de papel para anotar um insight que acabei de ter e que pode tornar a aula melhor. É passar a noite corrigindo provas, levar o trabalho pra casa, dormir com o trabalho, acordar com o trabalho e acreditar que isso vale a pena.
Ser professora é saber que temos a profissão mais nobre do mundo, já que formamos todos os outros profissionais e é ter o coração partido a cada dia quando não temos o nosso valor correspondido. Não aqui, nas terras tupiniquins. Não aqui nas escolas que insistem em dizer que a jornada dupla pode ser uma das vias de se aumentar o salário, que beira o mínimo, o risível.
Ser professora é olhar para o futuro e saber que lá na frente eu terei passado pela vida de um profissional competente, que ele exercerá sua função com amor e que me terá em sua lembrança.
Afirmo que é imensurável a alegria de presenciar uma formatura de um aluno, de vê-lo trilhar os caminhos do sucesso profissional. Mais que isso, é vê-lo se voltar a você e agradecer o conselho, o ensinamento, o ralho, o afago, o riso e a companhia.
Sou professora porque escolhi. Sou professora porque amo o conhecimento e ajudar a construí-lo é fundamental para o crescimento dos homens. Sou professora porque ainda acredito nas pessoas. Acredito que juntos podemos mudar. O começo já nos foi dado: a história está no meio, mas o enredo a gente altera, o final a gente cria. O mundo a gente muda mudando a nossa mente e eu posso ajudar nessa construção, nessa reflexão, nesse exercício.
Sou professora porque não há outro modo de dizer ao mundo como eu o amo, como eu o quero bem e livre de jugos e opressões. Sou professora porque recebo o melhor de todos os salários: o prazer de ver os meus alunos realizados num futuro muito próximo e de ter a certeza de que tudo isso vale a pena.
Sou professora, principalmente por reconheço que não há um sacrifício quando o encaro no seu real sentido de sacro-ofício, mas não posso deixar de me entristecer com o desrespeito que me é cabido, especialmente pelos governos que gerem a educação e às escolas particulares que seguem a mesma baila.
Sou professora porque sonho com o dia em que através da luta seremos tratados dignamente, valorizados e respeitados. Sonho com o dia em que o alicerce da educação seja reconhecido e que possamos, assim, construir os pilares de um país melhor, livre se suas politicagens e seus joguetes que ainda tentam manter a educação abaixo do desejável para evitar que as mentes críticas e pensantes se voltem contra a estrutura enferrujada e carcomida que insiste em nos manter prisioneiros de sistemas absurdos.
Sou professora porque sonho. Porque luto. Porque amo.

Aos amigos que como eu se tornaram professores, guerreiros, bravos e que acreditam, como eu, que podem mudar a estrutura em que estamos, um feliz dia dos professores
Aos meus professores, dos quais nunca me esqueço, que souberam me aturar, me encorajar e serviram de espelho para que eu abraçasse a carreira com dedicação e afinco, desejo um feliz dia dos professores e agradeço pela paciência.
Aos meus alunos 1: que já passaram por minha vida, que se tornaram meus amigos e que hoje me privilegiam com o prazer de dividir com eles a minha história e que dividem as suas comigo. Obrigada por fazerem parte da minha vida!
Aos meus alunos 2: que estão na minha vida, que alegram os meus dias, mesmo sendo os mais bagunceiros de todos, que me dão motivação e me fazem querer melhorar a cada dia. Obrigada por serem luz para os meus olhos!

0 Comentários:

Postar um comentário