Visitas da Dy

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Reclamar ou Não dá pra Ser Feliz!?


Meu esporte favorito é reclamar. E nesse caso reclamo até do esporte. Se meu Flamengo ganha reclamo que o jogo foi fácil, o adversário era fraco. Se perde, claro, a culpa é do técnico – se bem que sou fã do Luxemburgo e acho ele um charme!
Hoje tirei a noite pra reclamar e me lembrei desse texto que escrevi há alguns dias, quando também havia tirado a noite para reclamar.
Acontece que o dia não foi muito bem: chovia pela manhã e a coisa piorou à tarde. É sexta-feira e só vou sair do trabalho lá pelas dez da noite... ninguém merece!
Daqui a pouco vou pegar um “Japeri” (em referência ao ramal do trem). Já me lembro, de novo, da noite em que escrevi esse texto sobre as reclamações e lembro exatamente da pela “trilha sonora” do trem, mega lotado. Um indivíduo cismou que todo mundo gostava de funk e fui pra casa “me divertindo” ao som de uma bela canção “tá tarada, tá tarada...”.
Afff... a que horas ele vai começar a me economizar? A que horas o mundo vai me economizar?
Pra além dessas questões que tenho que enfrentar todos os dias, a saber: o convívio com os indivíduos diferentes a nós, a mim, que me mostra o quanto a diversidade deve ser respeitada, mas que às vezes eu finjo que ela não existe, especialmente com as músicas que os outros ouvem nos espaços coletivos e que me irritam profundamente, quero mesmo é reclamar de quem reclama.
A reclamação de hoje vai para quem reclama da vida o tempo todo! Coisa chata isso!
Eu gosto de reclamar! Mas tenho plena convicção de que reclamo só do que realmente incomoda, das injustiças, das maldades alheias, das minhas maldades com os alheios, mas não reclamo da VIDA.
Ah, a vida é tão boa! Acho tão fantástico o fato de ter acordado e de ter a oportunidade de ser feliz mais um dia, de estar ao lado dos meus, dos que quero bem...
Penso que só porque abri os olhos, vi que respirava, conferi que todos os meus dedos estavam no lugar – conto os meus dedos todos os dias! – já tenho motivos de sobra pra não reclamar.
Dou aqui uma língua bem grande pra quem reclama da vida. Assim não dá pra ser feliz mesmo!
Perdemos muito tempo procurando os problemas, os motivos para reclamar e esquecemos o principal: ver as coisas boas e fazer do nosso novo dia o nosso pedacinho do céu na terra.
Então, hoje me proponho e proponho a quem passa por aqui uma coisa diferente: não reclamar. Vamos hoje ouvir uma MPB bem gostosa, reler nosso poema favorito, ligar para os nossos amigos mais queridos – ou mandar um sms, um e-mail, já vale! Vamos usar nossa roupa favorita – ficar bonitos para nós mesmos – isso é ótimo! Vamos comprar aquele perfume que “namoramos” há tempos, comer aquele doce fino, almoçar naquele restaurante, comprar um flor,  a nossa flor preferida, nos dar uma flor de presente é super legal, colore a alma!
Amanhã e todos os outros dias eu vou começar o meu dia bem: vou ficar bonita e perfumada para mim mesma. Vou me dar os livros preferidos de presente, vou distribuir sorrisos aos quatro ventos. E se alguém não quiser os meus sorrisos? Sem drama! Dou-os a quem quiser! Sempre tem alguém querendo um sorriso mesmo!
Ah, e só pra constar, não reclamo por besteiras, mas cá pra nós, ouvir “foge mulher maravilha, foge com o superman” é muita tortura, ou não?
Um bom fim de semana pra quem passar por aqui!
E não reclamem da VIDA!
Beijos,
Dy.

0 Comentários:

Postar um comentário